Bactéria H. Pylori – O que é, Causas, Sintomas e Tratamento


H. Pylori, ou Helicobacter Pylori é uma bactéria que normalmente se aloja no estômago ou no intestino, prejudicando a barreira natural protetora destes órgãos.

Após ser infetado pela bactéria, o estômago e o intestino ficam inflamados, causando sintomas desagradáveis como dor forte e ardência na zona do abdómen.

Em casos mais graves, pode mesmo evoluir para úlceras e tumores. Neste artigo, falamos sobre a bactéria H. Pylori, suas causas, sintomas e tratamentos.

O que é a bactéria H. Pylori?

Esta bactéria que vive no nosso estômago afeta aproxidamente 60% da população de todo o Mundo e é uma das infeções gastrointestinais mais frequentes. Aparece sobretudo nos países sub-desenvolvidos, pois está estritamente relacionada com condições de higiene deficientes.

A H. Pylori encontra-se por norma na saliva, dentes e fezes, acreditando-se por isso que a zona da boca e do ânus são as responsáveis pela transmissão da doença.

Esta é uma bactéria altamente resistente, visto que consegue sobreviver no nosso estômago, um meio altamente ácido devido ao seu pH ser inferior a 4.

A bactéria desenvolveu mecanismos para sobreviver no nosso organismo: produção de substâncias neutralizadoras dos ácidos e adesão à mucosa do estômago, zona em que a acidez é menos intensa.

Causas – Como se apanha Helicobacter Pylori

A forma de contágio desta bactéria ainda não é universalmente aceite.

A transmissão pode ocorrer através do contacto com uma pessoa contaminada e também pode acontecer através do contacto com vómitos e fezes.

A água contaminada em países sub-desenvolvidos é o principal veículo de transmissão da bactéria, sendo muito comum este problema surgir em países que não têm ainda sistemas de saneamento. No entanto, mesmo em ambientes limpos pode acontecer o contágio.

Utilizar a mesma sanita que uma pessoa contaminada pode ser o suficiente para apanhar a bactéria.

Doenças causadas pela bactéria Helicobacter Pylori

O H. Pylori produz enzimas prejudiciais às células do estômago, danificando a camada protetora do muco estomacal. É esse muco que protege o estômago das agressões do ácido clorídrico.

A presença da bactéria H. Pylori pode causar diversos problemas relacionados com o sistema digestivo, nomeadamente: gastrite, úlceras no estômago, cancro no estômago e linfoma MALT.

Sintomas causados pela bactéria Helicobacter Pylori

Os sintomas da presença da bactéria H. Pylori não são imediatos.

Muitos pacientes infetados não apresentam qualquer tipo de sintoma. Na verdade, a presença da bactéria não é a razão dos sintomas, mas sim a gastrite que ela provoca.

Assim, os sintomas aos quais deve estar atento são:

  • Dor e desconforto abdominal, com sensação de queimação;
  • Barriga inchada;
  • Ficar facilmente saciado mesmo tendo comido pouco;
  • Enjôos e vómitos;
  • Presença de sangue nas fezes.

veja também: Como curar cólicas ou dores de barriga

Tratamento para erradicar H. Pylori

A contaminação por esta bactéria tem cura e por norma o tratamento é feito à base de três medicamentos: um que inibe a produção de ácido gástrico e dois antibióticos para combater as infeções.

O tratamento deve ser feito durante 14 dias e a conjugação dos medicamentos tem tido uma taxa de sucesso de 95%.

O tratamento para eliminar a bactéria deve ser feito somente nos casos em que existe alguma doença causada por ela. A bactéria está presente em cerca de metade da população mundial e apenas se manifesta numa pequena parte.

Quem tem familiares com cancro de estômago deve fazer um rastreio para verificar se tem a bactéria alojada no estômago, pois acredita-se que esta bactéria é um fator de risco para o desenvolvimento deste tipo de cancro.

Existem alimentos que ajudam a controlar a bactéria. Destacamos alguns de seguida:

1. Probióticos naturais

Estão presentes nos iogurtes e também podem ser ingeridos em forma de suplementos. Os probióticos formam-se por bactérias boas que vivem no intestino e que ajudam a produzir substâncias capazes de combater a H. Pylori.

Estes probióticos também diminuem os efeitos colaterais que surgem durante o tratamento da doença, como diarreia, digestão difícil e prisão de ventre.

2. Frutas e legumes

As frutas não ácidas e legumes cozidos são aconselhados durante o tratamento da bactéria, visto que são de fácil digestão e ajudam no bom funcionamento do intestino.

Morangos, framboesas, mirtilos e amoras são muito eficazes no combate ao crescimento da H. Pylori.

3. Ômega 3 e ômega 6

O consumo de ômega 3 e ômega 6 ajuda a diminuir a inflamação do estômago, aliviando os sintomas. Também impede o crescimento e desenvolvimento da bactéria.

Estas gorduras encontram-se no óleo de peixe, alguns tipos de azeite, sementes de toranja e sementes de cenoura.

4. Carne branca e peixe

As carnes brancas e o peixe têm menos gordura que a carne vermelha e torna-se mais fácil a sua digestão. Comer coisas pesadas durante o tratamento faz com que haja dor e sensação de enfartamento, o que é desagradável para o paciente.

5. Brócolos, repolho e couve-flor

Estes três alimentos têm uma substância chamada isotiocinato, que ajuda a prevenir o cancro e a combater a bactéria H. Pylori. Também ajuda a diminuir a inflamação e o desconforto gástrico durante o tratamento.

Concluindo…

A presença desta bactéria pode ser muito incomodativa e pode resultar em complicações de saúde realmente graves. É importante que nunca beba água de sítios com pouca higiene e sempre que desconfiar que pode ter a bactéria, deve procurar tratamento médico de imediato!