Como curar a Enxaqueca


enxaqueca

Costuma ter muitas dores de cabeça? Não consegue aliviar as suas dores? Já não sabe o que fazer? Não suporta essas enxaquecas? Veja aqui a nossa explicação de tudo o que pode fazer para deixar de ter essas dores de cabeça e como curar a enxaqueca.

Saiba como curar a enxaqueca e evitar essas dores de cabeça que tanto incomodam e não deixam fazer nada!

As enxaquecas são bastante incomodativas e quando atacam causam imenso sofrimento na pessoa. O sofrimento e o incomodo causado é tanto que vai desde nem conseguir abrir os olhos devido à dor de cabeça causada pela enxaqueca, até às náuseas e vómitos. Mas a partir de agora isso poderá acabar! Veja aqui como curar a enxaqueca.

O que são enxaquecas?

As enxaquecas são uma desordem a nível dos neurónios, causando diversos sintomas. A dor mais comum na enxaqueca é a dor de cabeça, podendo ainda ser acompanhado de outros sintomas. As enxaquecas duram entre 4 a 72 horas, e infelizmente, não existe uma cura concreta para a enxaqueca, mas, podemos aliviar os sintomas da dor com medicamentos, ou através de métodos naturais, ou até mesmo prevenir as enxaquecas, de forma a diminuir a chance de aparecer qualquer dor.

Sintomas da enxaqueca

As enxaquecas são conhecidas como dores de cabeça. Mas não são umas dores de cabeça normais que se aliviam com um simples analgésico. Numa crise de enxaquecas os sintomas que se fazem sentir são:

  • Cefaleia forte e intensa (dor de cabeça), principalmente a latejar de lado
  • Náuseas e vómitos
  • Visão distorcida
  • Perturbações do sono, causando insónias.
  • Fotofobia (A presença de luz agrava ainda mais a dor)
  • Intolerância a ruídos e sons altos

Causas da enxaqueca

Alguns fatores, mesmo que simples como algumas actividades do dia a dia, podem influenciar o desencadear de uma crise de enxaqueca.

Mulheres, o alvo principal

Sim, é verdade, as mulheres são o alvo principal das enxaquecas. Estudos indicam que as enxaquecas são mais frequentes nas mulheres do que nos homens.

Devido às variações hormonais de estrogénio e progesterona nas mulheres, durante o ciclo ovárico e menstruação, estas têm mais facilidade em desenvolver este problema.

Alimentos como chocolate, queijo e vinho

Alguns alimentos, como é o caso do chocolate, do queijo e do vinho, podem provocar crises de enxaqueca. Alguns destes alimentos têm algumas substâncias que provocam algumas reacções em certas pessoas que pode levar ao aparecimento de crises. Não quer dizer que alguém venha a ter crises porque comeu algum destes alimentos, ou que se desenvolve crises de enxaqueca com queijo, também irá desenvolver com vinho… Não é bem assim. Alguns destes alimentos podem provocar crises, não quer dizer que sejam todos, nem quer dizer que algum deles provoque a certas pessoas. Depende de pessoa para pessoa. Se algum destes alimentos provocar crises de enxaqueca, deve evitá-lo de forma a evitar essas mesmas crises de enxaqueca.

Para além desses alimentos, que são os mais comuns de provocar enxaqueca, o café, embutidos, temperamentos e frituras, também podem causar enxaqueca.

Jejum

Se permanecer durante algum tempo sem comer, fica numa situação de jejum prolongado, e a glicose que o seu cérebro necessita para funcionar não é suficiente, levando ao desenvolvimento de crises.

Sono desregular

Dormir em excesso, ou dormir pouco, pode ser uma das causas de enxaqueca. Se sofre de insónias, poderá desenvolver crises de enxaqueca por dormir pouco.

Tempo frio e seco

Quando o tempo fica frio, e por vezes seco, e em algumas épocas do ano como no Inverno, aparecem as doenças a nível respiratório, como a sinusite, gripe, rinite, entre outros, que podem levar ao aparecimento de dores de cabeça, podendo causar posteriormente, enxaquecas.

Cheiros intensos

Alguns cheiros fortes, como os cheiros de produtos de limpeza, de alguns perfumes, entre outros, afetam uma certa região do cérebro, podendo levar aos sintomas sentidos na enxaqueca.

Como aliviar os sintomas da enxaqueca?

Assim que sente o primeiro sinal de enxaqueca, é importante agir logo e tentar impedir que os sintomas piorem.

Medicação

Caso seja recorrente tomar medicação para o alivio dos sintomas da enxaqueca, faça-o! Os analgésicos normalmente não são eficazes para tratar a crise de enxaqueca, sendo necessário algo mais forte… Portanto, se for enxaqueca, nem vale a pena tentar tomar um simples analgésico. Alguns anti-inflamatórios, como o ibuprofeno (600 mg neste caso), podem ajudar a aliviar a dor de cabeça, mas pode não ser suficiente. Nesse caso o melhor é consultar o médico para que ele prescreva algo para o alivio das suas enxaquecas.

Relaxamento

Assim que começa a sentir alguma dor de cabeça e suspeita de enxaqueca, o melhor que tem a fazer é parar de fazer o que está a fazer, antes que a dor agrave. Tente relaxar, ficar quieto, controle a sua respiração, minimize os seus movimentos e descanse para que a dor não se agrave.

Escuro e silêncio

Apague as luzes, e faça silêncio. Durante as crises de enxaqueca, a luz forte e os ruídos e sons altos são bastante incomodativos. Portanto, procurar um lugar escuro e silencioso será bastante benéfico para aliviar os seus sintomas.

Durma

Dormir será bastante útil para relaxar e aliviar os sintomas. Pode procurar um quarto escuro, sem luz, sem ruido, aproveite para relaxar, e dormir um pouco. Por vezes as dores são tão dolorosas que não é possível adormecer, mas se conseguir adormecer, enquanto dorme, não está pensando na dor, e quando acordar, com sorte, a dor já se foi embora. Há quem se queixe que estar numa posição deitada pode agravar a dor.  Se for o seu caso, fique sentado, relaxado, no escuro e no silêncio, de olhos fechados.

Gelo, banho quente e massagem.

Pode aplicar gelo na área afetada durante cerca de 15 a 20 minutos. Enquanto está a aplicar gelo, poderá ficar numa banheira com água quente, ou simplesmente tomar um banho quente. Há pessoas que dizem que melhoram bastante os seus sintomas nestas situações. Deve também aplicar gelo na sua nuca.

Pode também massajar a face, a cabeça, os ombros, as costas e o pescoço na parte de trás. Em muitas pessoas uma massagem nestes locais, melhoram bastante os sintomas.

Prevenção da enxaqueca

Melhor mesmo é não ter dor nenhuma… Para que isso aconteça, deve prevenir e evitar que chegue alguma dor até si.

Exercício Físico

A prática de exercício físico, libertam endorfinas, que após o exercício, nos dão uma óptima sensação de bem-estar físico e geral que evitam o stress e a dor. O que pode ser bastante útil para a prevenção da enxaqueca.

Evite alguns alimentos

Como já foi dito, certos alimentos como vinho, chocolate e queijo, podem provocar enxaquecas. Evite este tipo de alimentos, para não correr o risco de desencadear uma crise de enxaqueca.

Parar de fumar

Caso seja fumador, um bom começo para prevenir as enxaquecas, é deixar de fumar. A nicotina, para além de todo o mal que faz que já conhecemos, também provoca vasodilatação dos vasos sanguíneos, podendo desencadear dores de cabeça e enxaquecas.

Regularize o sono

Tenha horas para dormir, horas para acordar. Não faça noitadas regulares, nem sem necessidade. Se sofre de insónias, deverá procurar ajuda para ter um sono regular e evitar as enxaquecas.

Evite o álcool

As bebidas alcoólicas provocam dilatação dos vasos sanguíneos. A dilatação dos vasos sanguíneos provoca dores de cabeça. Começando na dor de cabeça, de seguida aparece a enxaqueca. Portanto evitar o álcool, irá evitar a vasodilatação, evitando assim as dores de cabeça e as enxaquecas.

Evite o stress

Se é costume sofrer de enxaquecas, situações de stress podem desencadear uma crise de enxaqueca. Procure evitar situações de stress, de modo a evitar também o desenvolvimento de uma crise de enxaqueca.

Evite jejuns prolongados

Como já foi dito, um jejum pode ser a causa de enxaqueca, ou pelo menos, levar ao desencadeamento de uma crise de enxaqueca. Coma a cada 3-4 horas, evitando jejuns prolongados, para que não haja o desenvolvimento de uma enxaqueca.

 

Como já foi dito, a enxaqueca não tem cura… Mas pode ser controlada, e com o tempo desaparecer! Já existem casos de pessoas que era frequente terem enxaquecas, mas com a prevenção, e controlo das crises de enxaqueca, nunca mais sentiram os sintomas!