Como curar Herpes Labial


 

Bolhas pequeninas todas juntas nos lábios ou em redor da boca são muitas vezes confundidas com aftas, mas pode estar muito enganado!

Essas bolhas podem não ser aftas, mas sim Herpes Labial, que é provocado por um vírus contagioso!

Atenção que quando estamos a falar de feridas no canto da boca, que também são provocadas por vírus e fungos e causam um enorme desconforto, estamos a falar de boqueiras e não de herpes labial!

O que é o Herpes Labial?

Herpes labial não é mais que o aparecimento de umas bolhas com tamanho pequeno, que podem aparecer nos lábios, boca ou gengivas, causadas pelo vírus da herpes simples, sendo por isso, o herpes labial, uma infecção viral. O Herpes labial é contagioso!

Quais as causas do Herpes Labial?

Como já foi dito, o herpes labial é causado pelo vírus do herpes simples. Esse vírus é na maior parte dos casos do tipo 1 (HSV-1). Também existe o vírus tipo 2 (HSV-2), sendo este o principal vírus que causa herpes genital, que pode levar também ao herpes labial.

A maioria das pessoas, tem anticorpos capazes de defender o nosso organismo contra o vírus do herpes simples, por isso mesmo por vezes os sintomas clínicos não se manifestam. Em certas pessoas, é possível que o vírus regresse e provoque feridas no mesmo local.

Estes tipos de vírus são contagiosos e podem-se transmitir através de contato íntimo ou através do compartilhamento de objectos pessoais como lâminas, toalhas, louças, escovas de dentes, e outros materiais que possam estar infetados por contato direto com o vírus. No ato sexual, durante a prática de oral, onde existe contato oral-genital, pode haver transmissão do vírus do herpes dos lábios para a região genital, ou vice-versa. Estes factos são os principais factores de risco para contrair herpes, tanto labial, como genital.

Quais os sintomas da herpes labial?

O sintomas principal do herpes labial está relacionado com a sua característica, que é o aparecimento de bolhas pequenas, com uma cor avermelhada que causam dor, na boca.

É normal que a primeira infeção com herpes apareça em crianças com cerca de 5 anos de idade. Os primeiros sintomas são visíveis logo nas primeiras duas semanas e permanecem durante alguns dias após o contágio com o vírus.

5 dias antes do aparecimento das bolhas, é possível que sinta dores de garganta, febre e note o aparecimento de ganglios no pescoço.

2 dias antes do aparecimento das bolhas, podem surgir sintomas como sensação de quimadura, formigueiro ou coceira em redor do local afetado.

As bolhas provocadas pelo vírus do herpes labial podem desencadear:

  • Lesões na pele bem como erupções na região da boca, como os lábios, língua e gengiva;
  • Região das bolhas está vermelha e dolorida ;
  • As bolhas podem libertar fluído caso se rompam;
  • Crostas de cor amarela que se solta no processo de cicatrização;
  • União de várias bolhas pequenas, para formar uma bolha maior.

Como curar o Herpes Labial?

Sem utilizar qualquer tratamento, os sintomas desaparecem sozinhos, dentro de cerca de duas semanas.

Porém, pode ser utilizados alguns medicamentos antivirais orais, para acelerar o processo de cura do herpes labial fazendo os sintomas desaparecerem e aliviar a dor. Estes são prescritos quando os casos são mais graves, e o tratamento não é suficientemente eficaz com as pomadas antivirais tópicas.

Após a toma de medicamentos antivirais, é possível que as feridas de herpes voltem a aparecer no mesmo local, portanto o melhor será tomar esse medicamento ainda antes das feridas aparecerem, pois assim será mais fácil controlar o problema. Se o herpes aparecer com bastante frequência, o médico poderá aconselhar a tomar o medicamento de uma forma repetida.

Para além dos antivirais orais, também existem pomadas antivirais tópicas, que podem ser usadas, aplicando a pomada na área afetada, até 5 vezes por dia, durante cerca de 7 dias.

Exemplos dessas pomadas são:

  • Zovirax;
  • Aciclovir;
  • Famciclovir;
  • Valaciclovir.

Ao aplicar a pomada, vai reduzir os sintomas de dor, coceira, vermelhidão, e vai removendo as bolhas.

Durante o tratamento para curar o herpes labial, não deve beijar, ou tocar em alguém com a região afetada, até que a ferida do herpes desapareça por completo e fique cicatrizada, para evitar a transmissão do vírus.

Tenha cuidado e não retire as crostas que se formam! Pois pode haver sangramento caso as retire, retardando assim a cicatrização.

Remédio caseiro para curar o herpes labial

Uma das formas de curar o herpes labial com remédio caseiro, é através de uma alimentação com 1 dente de alho por dia, principalmente logo quando surgem os primeiros sintomas de herpes labial.

Chá de Jambú para curar herpes labial

Assim que sentir os primeiros sintomas de herpes labial, deve beber chá de jambú para curar o herpes labial de uma forma natural, pois o jambú é um antiviral e estimula o sistema imunitário.

Ingredientes para o Chá de Jambú

  • 20 g folhas de jambú
  • 1L de água

Como preparar o Chá de Jambú:

Coloque o litro de água a ferver, e depois de fervida junte as folhas de jambú.

Deixe repousar durante cerca de 15 minutos, depois basta coar e beber o líquido até três vezes por dia, até a herpes desaparecer.

Pomada caseira de erva-cidreira para curar Herpes Labial:

A erva-cidreira é anti-inflamatória e calmante, sendo por isso útil para aliviar os sintomas provocados pela herpes labial como a dor, a coceira, o ardor, a vermelhidão e a cricatrizar a ferida.

Ingredientes para esta pomada:

  • 20 g erva-cidreira
  • 100 ml de óleo mineral

Como preparar esta pomada:

Coloque todos os ingredientes numa panela com fogo baixo, durante cerca de 10 minutos. De seguida basta coar o líquido, e quando ficar frio, passe por cima da ferida causada pelo herpes pelo menos 3 vezes por dia até os sintomas desaparecerem.

Como prevenir o Herpes Labial?

Para prevenir o herpes labial, deve evitar o contato direto com feridas de herpes. Evite compartilhar ou usar items de uso próprio de outros, como as toalhas, talheres, escova de dentes, lâminas, etc…

O sol pode desencadear o aparecimento de herpes labial, por isso, evite uma exposição prolongada ao sol.

Evite o sexo oral caso tenha lesões de herpes na boca ou perto dela, assim como também deve evitar receber sexo oral de alguém que esteja infetado com herpes, uma vez que é um vírus bastante contagioso.

Os vírus do herpes podem ser transmitidos mesmo que o indivíduo não tenha lesões visíveis.