Como curar ou controlar a Ansiedade



A primeira coisa que você que esta lendo este artigo deve fazer é informe-se sobre o medo. Se você ler este artigo por completo, você está no caminho certo.

Enquanto isso, existem inúmeros livros de auto-ajuda excelentes sobre ansiedade e pânico. Pense em um livro que contenha programas de exercícios específicos.

Com dicas que você pode ter para aceitar o medo como normal. Saiba que os medos, a ansiedade pertence à vida. Eles são uma expressão do desenvolvimento humano e ocorrem regularmente quando alguém vive nova experiência.

Os medos estimulam o sistema nervoso para permitir através de uma maior vigilância, concentração e disposição para agir. É somente quando a ansiedade fica fora de controle que o medo se tornam um estresse para o sistema nervoso e causa sintomas ruins ao corpo.

A ansiedade geralmente esta relacionada a situações que não são nada perigosas. O medo é, portanto, uma reação correta, e por vezes vem na hora errada.

Sintomas de Ansiedade

A ansiedade quando intensificada vem geralmente acompanha de sintomas como, por exemplo: sua voz falhou com medo, quando você esta muito nervo e começa intensa transpiração, sonolência, insuficiência cardíaca, dor de cabeça, dispneia, diarreia entre outros.

Ao mesmo tempo, você pode desencadear uma doença longa e desagradável. Então, deixe-se ser cuidadosamente examinado pelo seu médico. Quando ele certifica que algo não esta correto, você deve aceitar que está sofrendo de ansiedade e se cuidar.

Os sintomas físicos em regra, são devido a um aumento temporário nos “hormônios do estresse” (adrenalina) no sangue. Não insista em apenas remover os sintomas. Isso faz pouco sentido. Afinal, você não pode excluir um incêndio simplesmente enviando a sirene de alarme.

Sempre que você perceber a ansiedade instalada se controle ou faça algo para que ela não se agrave ou permita controlar a sua vida. Abaixo você encontrará alguns itens que pode eliminar sua ansiedade ou pelo menos atenuá-las.

Veja também: Como curar a ansiedade com remédios caseiros

Superar a impotência

Quando estiver sofrendo de ansiedade, medo ou pânico não lute contra eles, mas deixe-se perceber, como seu corpo reage. Use suas energias para agir.

Convença-se, então, de que os desastres que você tenha fantasiado não acontecem, mas ao contrário tudo é fruto de sua mente. Com o tempo a ansiedade diminui à medida que sua autoconfiança cresce.

Não deixe o medo controlar você

O medo não pode ser uma desculpa, à resistência da ansiedade. No final, é menos assustador superar os medos do que arrastá-los a longo prazo e, assim, sofrer constantemente com o sentimento de desamparo.

Aqueles que estão preocupados com seus medos e os enfrenta sentirão sua energia e se tornarão cada vez mais livres para controlá-lo e tomar decisões e como enfrentá-lo.

Quem, por outro lado, tenta fugir de uma situação assustadora, só terá mais medo na próxima vez.

Por último, mas não menos importante, existe a probabilidade dê a ansiedade se expandir cada vez mais para outras áreas da vida.

A auto-observação aumentada geralmente significa que cada sintoma é superestimado, o que só aumenta a ansiedade e promove novos sintomas.

Este círculo do diabo pode ser abandonado por se conscientizar de como despertar a ansiedade por auto observação e como está na mão para ativá-lo ativamente (por respiração intensificada, auto-medição do pulso).

Outra possibilidade é distrair-se e, portanto, não deixar o medo crescer (sugestões: leia o jornal durante uma viagem de metrô assustadora, outras pessoas assistindo).

Pratique exercício para controlar a ansiedade

Pratique um exercício que goste todos os dias com a maior frequência possível.

Muitas pessoas com ansiedade procuram ajuda nos esporte, pois, eles reduzem consideravelmente os sintomas. Exercício em particular como correr/caminhar, andar de bicicleta, subir escadas em vez de pegar o elevador.

Estes exercícios ajudam a pessoas que tem batimentos cardíacos acelerados ou medo de avião.

Muitas pessoas ansiosas temem cada vez mais o esforço físico. Movendo-se para frente e para trás e fazendo esportes (escalando escadas, corrida, exercitando em uma bicicleta de casa), você pode se convencer de quão poderoso é seu corpo.

Com estes exercícios você pode reduzir seus medos e ansiedade relacionados ao corpo.

Documente a sua ansiedade em um diário

O diário ajudará você a identificar a relação entre ansiedade e seus gatilhos, ou sejam, quando eles começam e por que motivo.

Documente os resultados. Isto te ajudará a lidar melhor com a situação e como começar a iniciar o melhor tratamento.

Anote os seguintes tópicos a seguir: tempo, situação desencadeante, intensidade de pânico / medo, os próprios pensamentos (principalmente negativos) que o acompanham.

Registre seus objetivos como exercícios para controle e seu sucesso no treinamento. Saiba que poderá surgir muitos temores ao longo dos anos, às vezes até por muito tempo na sua vida.

Tenha paciência e siga cada passo de uma vez.

Organize-se

A falta de organização dificulta a execução de determinadas tarefas levando à ansiedade. Pondere fazer uma lista diária de tudo o que tem a fazer, e tente cumprir essa lista ao máximo. Foque-se nos seus objetivos diários e não se distraia com coisas inúteis ou desnecessárias para a ocasião.

Manter a vida organizada é um excelente tratamento da ansiedade. Escreva tudo o que tem a fazer e procure cumprir os horários e os seus objetivos.

Se afaste de pessoas negativas

Se afaste de pessoas que somente conversam sobre medos e problemas. Fale com eles somente o necessário em seguida, mude o tópico.

Caso contrário, você se encontrará sempre com ideias desnecessárias aumentando assim a ansiedade novamente. Surpreenda as pessoas com quem convive ao abordar espontaneamente outras questões que sejam mais agradável para ambos.

Pensamentos negativos

Pensamentos positivos tem efeitos surpreendentes.

Existem muitas pessoas que sofrem de ansiedade somente porque pensam sempre de forma negativa.

Como todas as pessoas, nós todos temos ao longo do dia pensamentos “automáticos”, que em algumas situações relatam temor, medo, ou ansiedade.

Exemplos de pensamentos negativos: “Eu estou ficando louco” “Não consigo lidar com isso” “Não aguento mais esta situação” “Não consigo fazer isso”. Quem pensa desta maneira não consegue ver o lado positivo da situação.

Se pensarmos positivamente teremos um gatilho mental favorável ao nosso comportamento. Tente pensar positivo como, por exemplo: “Eu sempre segurei esta situação até agora” “O medo não é perigoso — apenas desagradável”. Abordagens mentais positivas nos estimulam a desenvolver e testar soluções.

Substitua os pensamentos negativos por positivos e agradáveis. Desenvolva ideias mentais que acalmam ou distraem o pensamento como, por exemplo, fazer férias em um lugar bonito ou passear de barco sobre o (mar) azul turquesa.

Viva mais saudável

Evite tomar menos cafeína (café, chá, coca-cola, ou outros estimulantes), todos estes componentes citados aumentam a atividade cerebral do corpo, o que, provoca ansiedade. O mesmo se aplica ao tabagismo, o que torna o transporte de oxigênio no corpo mais difícil e, portanto, há escassez de ar.

Não use álcool ou outras drogas, pois, seu efeito de “redução de ansiedade” é apenas temporário e geralmente é comprado a alto custo com consequências e efeitos colaterais. Aprenda uma técnica, por exemplo, de relaxamento muscular progressivo que o ajudará a desenvolver o seu próprio consciente.