Como Curar as Estrias


estrias

As estrias são aquelas famosas marquinhas que praticamente todas as mulheres têm. Elas estão localizadas maioritariamente na barriga, rabinho, coxas e ancas. Mas afinal, o que elas são? Tem alguma forma de evitá-las? Como realizar o tratamento? A seguir neste artigo, tire todas as suas dúvidas referentes as estrias.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, apesar de serem mais frequentes nas mulheres, as estrias também podem aparecer em homens!

O que são e como se formam?

As estrias, também conhecidas como marcas de estiramentos ou pelo nome completo, ‘estrias atróficas’, nada mais são do que cicatrizes de tamanhos diversos que se formam no corpo quando ocorre a destruição de fibras colágenas e elásticas na pele (geralmente por conta de um estiramento).

As linhas de estrias costumam ser formadas a medida em que a espessura da epiderme e derme são diminuídas.

Existem dois diferentes manifestações de estrias: as antigas e as recentes.

As recentes são as estrias em tons de púrpura ou rosa. Nesta etapa, elas podem coçar um pouco, além de estarem acompanhadas de uma leve inflamação no local.

Já as mais antigas vão ganhando o aspecto esbranquiçado. Nelas não há inflamação e as fibras elásticas/colágenas já sofreram atrofia. As estrias mais antigas se manifestam em mulheres morenas geralmente em um tom mais escuro do que o tom da pele.

Quais são os sintomas?

As estrias podem ser bem sorrateiras – em alguns casos, elas ardem e coçam, mas na grande maioria deles, não apresentam nenhum tipo de sintomas (até o seu aparecimento), sendo que apenas são detetadas quando aparecem.

Não à toa, geralmente só se nota que está com estrias quando essas marcas já foram provocadas no corpo.

No público feminino, as estrias aparecem principalmente nas coxas, flancos, seios, abdômen e bumbum. Nos homens, são comuns nos braços, ombros e costas – principalmente nos “viciados” em musculação ou que fazem uso abusivo de anabolizantes.

O que causas estrias?

Muitas pessoas ficam na dúvida e se questionam o que realmente leva ao aparecimento destes sinais na pele.

Geralmente, as estrias são um reflexo do estiramento da pele – sendo este por sua vez causado pelo ganho de volume corporal.

Sendo assim, estas marquinhas feias aparecem quando:

  • Há ganho ou perda de peso intensos em um curto espaço de tempo;
  • Após a gravidez;
  • Consumo de anabolizantes;
  • Razões hormonais por meio do uso de hormônios adrenocorticais ou estrógeno.

Além disso, fatores genéticos ou tratamentos longos com medicamentos corticoides também podem ser a causa do surgimento de estrias para alguns indivíduos.

Tratamentos e cura para as estrias

E se não deu tempo de evitar, não precisa se desesperar: existem atualmente vários métodos para promover o tratamento de estrias.  Confira a seguir quais são eles.

Ácido retinóico

O ácido retinóico é uma opção simples e que pode ser utilizada em casa pelo próprio paciente. A solução, encontrada em cremes, deve ser passada exatamente no lugar onde a estria se manifestou – de modo a estimular a produção de fibras colágenas naquele lugar em específico.

No caso do uso de ácido retinóico dois fatores são importantíssimos: beber muita água e usar cremes hidratantes para manter a pele sempre bem hidratada.

Outros ácidos, como o ácido lascórbico e o ácido glicólico, também são boas alternativas para o tratamento de estrias – apenas quem poderá lhe dizer qual é o mais adequado em seu caso é um dermatologista.

Peeling

O peeling é um procedimento realizado da seguinte forma: um ácido concentrado é aplicado diretamente na parte do corpo com estrias. Ele fica na pele por 6 a até 8 horas após a aplicação e só é removido pelo paciente em casa, na hora do banho.

Dermoabrasão

Já esse procedimento estético consiste em um ‘lixamento’ da pele, em que várias pontinhas de diamante (com diferentes espessuras) passam pela região. Quando é aplicada, uma espécie de escoriação é criada sob a estria, o que faz com que o sistema imunológico trabalhe de modo a estimular a formação de fibras colágenas e elásticas no local.

Infravermelho

A luz infravermelha, ao penetrar na pele, aumenta a temperatura da derme em até 65 graus. Isso provoca a desagregação do colágeno e estimula o organismo a produzi-lo novamente.

Subcisão

Se preferir, você também pode fazer uma simples subcisão: neste procedimento, agulhas são inseridas nas estrias para que a fibrose de dentro das células se rompam.

Como prevenir as estrias?

Existe dicas de como prevenir o surgimento das marquinhas, tais como:

  1. Realize atividades físicas com frequência – já que elas ajudam a manter o corpo sempre em forma;
  2. Passe creme hidratante todos os dias – principalmente depois do banho e antes de dormir. A barriga, área atrás do joelho e laterais dos quadris devem ganhar atenção especial;
  3. Realização de massagens localizadas (o que pode ser realizado por conta própria, inclusive);
  4. Hidrate-se, tomando pelo menos dois litros de água por dia. Isso porque a pele é o primeiro órgão do nosso corpo que fica desidratado, uma vez que é externo;
  5. Consuma bastante vitamina C, E, B5, e os minerais zinco e silício – todos eles são responsáveis pela regeneração celular.