Febre Amarela: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos


Muito tem se falado em febre amarela, afinal, aparentemente o Brasil tem vivido uma epidemia desta doença que há muito havia sido erradicada neste território.

Já são muitas as manchetes relacionando suspeitas e mortes a esta doença que é transmitida através da picada de algumas espécies de mosquito sendo uma delas o vilão Aedes Aegypti, causador da transmissão de outras enfermidades que têm enchido os hospitais e prontos-socorros com dengue e zika vírus.

Veja também: Como curar Vírus Zika

O último pico da doença no país, de acordo com o Portal da Saúde do Governo Federal havia sido entre os anos de 2008 e 2009, sendo o número de casos muito menor do que no ano de 2000, quando o vírus atingiu seu clímax na história que está computada desde 1980.

Para se ter ideia do quanto esta enfermidade pode ser prejudicial a saúde humana, há alguns dias foi publicada uma notícia que estimava em mais de 100 o número de mortes de moradores do estado de Minas Gerais com a doença. Segundo o site do G1, esta pode já pode ser considerada como uma das maiores epidemias brasileira a cerca desta doença.

O que é a Febre Amarela?

A febre amarela tem origem africana e já levou milhares de pessoas até à morte desde que o vírus ganhou formato e começou a atuar no organismo humano. O primeiro relato a que se tem notícias de uma enfermidade semelhante a esta é do México, datado de 1648 por um manuscrito Maia.

Na Europa a doença se manifestou antes de 1700, porém foi em 1730 que ganhou altas proporções levando cerca de 2200 moradores da Península Ibérica a óbito. Os Estados Unidos, por sua vez, sofreram várias crises e epidemias da doença entre os séculos XVIII e XIX e acredita-se que este vai e vem deva-se aos navios que traziam junto as mercadorias, mosquitos e pessoas contaminadas.

No Brasil a primeira epidemia registrada também foi antes de 1700. Em 1685 Pernambuco começou a sofrer com a transmissão do vírus que levou 10 anos para ser controlado. A febre amarela ainda é bastante comum em algumas regiões brasileiras, bem como em outros países.

Quais as causas da Febre Amarela?

A doença é uma infecção que possui dois ciclos epidemiológicos bem distintos, porém que se interceptam causando a atual calamidade pública que envolve a enfermidade. Estes ciclos são denominados como silvestre e urbanos.

No primeiro caso, mosquitos da espécie Haemagogus Sabethes picam animais silvestres que estejam infectados com o vírus causador da febre amarela. Em sua maioria, são macacos que portam e transmitem a doença.

O mosquito contaminado pica o homem que passa a desenvolver a doença e está suscetível a transmiti-la aos seus iguais quando picado pelo mosquito Aedes Aegypti que pode levar outras pessoas a enfermidade.

É importante ressaltar que os animais silvestres não têm culpa de estarem contaminados. Recentemente, devido ao agravante número de casos, alguns macacos foram mortos. Isso não justifica e configura crime ambiental.

Sintomas da Febre Amarela

Os sintomas da febre amarela se assemelham aos de muitas outras doenças. A febre, é claro, é um dos marcos da enfermidade que pode causar náuseas e vômitos também. Algumas das dores comuns a quem é infectado pelo vírus são sentidas nas costas, músculos e barriga. Os calafrios, perda de apetite, mal-estar e fadiga também são recorrentes.

Os quadros mais graves e que podem levar a morte costumam apresentar sintomas de problemas cardíacos e renais, confusão mental, hemorragia, dor de cabeça muito forte, icterícia e hepáticos fatais. O diagnóstico deve ser feito por profissional para uma correta administração dos medicamentos que devem ser tomados ao longo do tratamento.

Tratamentos para curar a Febre Amarela

Entre as formas de se tratar a febre amarela, o destaque fica para os fluídos já que não existe uma medicação específica para a enfermidade. Também é essencial manter a hidratação do paciente a fim de eliminar o vírus assim como trabalhar na terapia de reidratação oral.

Entre os medicamentos que costumam ser manipulados neste caso vale a pena destacar a importância dos anti-inflamatórios que colaboram diminuindo as dores comuns sofridas pelo paciente ao longo dos dias em que está com a doença.

Como já citado, a febre amarela pode ser considerada como uma doença grave, visto que alguns de seus piores quadros levam o paciente à morte. Neste caso, é essencial procurar ajuda médica imediatamente ao constar os sintomas.

Existe prevenção para a Febre Amarela?

Uma das formas que o Brasil encontrou para findar a doença foi desenvolvendo e aplicando a vacina contra a Febre Amarela. Esta vacina é tomada em duas doses, sendo que entre uma e outra há um espaço de 10 anos. Vale dizer que a vacina é altamente eficaz por sinal!

Ainda assim, por trata-se de uma transmissão que conta com a participação do mosquito Aedes Aeypti frisa-se também que é essencial não deixar água acumulada para servir de criadouro para mosquitos!

Também é importante o uso de replentes no corpo, ou proteções nas portas e janelas, para afastar ao máximo os mosquitos!