Leucemia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos


É curioso e talvez preocupante, estudos revelam que metade da população do Brasil, embora oiça falar de Leucemia, não sabe o que realmente é nem do que se trata, este que é um dos mais conhecidos tipos de câncer no sangue! Esta doença é progressiva e pode atingir tanto os seres humanos quanto os animais com sangue quente.

A Leucemia é caracterizada pelo ataque aos leucócitos (glóbulos brancos), que são os responsáveis pelo sistema de defesa do organismo. Embora haja muitas hipóteses, até hoje a medicina ainda não definiu qual é a causa específica do surgimento da Leucemia.

Um dos principais sintomas da doença é a anemia profunda, que faz com que o organismo fique enfraquecido devido à baixa produção de hemácias, que são as responsáveis por transportar o oxigênio na corrente sanguínea. Dessa forma, uma das principais maneiras de diagnosticar a Leucemia é a análise dos principais sintomas, que incluem a sensação de fraqueza e cansaço excessivo, além de febres altas, perda excessiva de peso e hemorragias que surgem com frequência.

Você conhece a Leucemia? Veja neste artigo todas as informações sobre a doença!

Leucemia: o que é?

A Leucemia é um tipo de câncer maligno que ocorre quando os leucócitos se tornam incapazes de realizar a defesa do organismo e começam a ser produzidos de maneira descontrolada. Embora, na maioria dos casos, a causa da doença não seja conhecida, sabe-se que o tipo de câncer começa na medula óssea (tutano), que é encontrada na parte interior dos ossos e é responsável pela produção das hemácias (glóbulos vermelhos), dos leucócitos (glóbulos brancos) e das plaquetas.

Quando o indivíduo possui Leucemia, portanto, ele apresenta produção descontrolada de glóbulos brancos, ao mesmo tempo em que apresenta baixo nível de glóbulos vermelhos e de plaquetas, sendo estas últimas as responsáveis pela coagulação do sangue e por evitar hemorragias. A Leucemia está divida em dois tipos (mieloide e linfoide), sendo a Leucemia Mieloide ou Mieloblástica a que afeta as células mieloides e a Leucemia Linfoide ou Linfoblástica a que afeta as células linfoides.

Nos adultos, o tipo mais comum da doença é a Leucemia Mieloide, enquanto nas crianças a mais comum é a Leucemia Linfoblástica.

Quais são os sintomas da Leucemia?

Como dito no início deste artigo, um dos principais sintomas da doença maligna é a presença de anemia profunda no organismo. Dessa forma, a Leucemia provoca:

– Sensação de cansaço excessivo e fraqueza;
– Hemorragias frequentes, devido ao problema de produção das plaquetas;
– Falta de ar;
– Febre alta;
– Calafrios;
– Infecções graves e frequentes;
– Perda excessiva de peso;
– Aumento do baço;
– Aumento do fígado;
– Surgimento de manchas vermelhas na pele;
– Dor nos ossos e articulações;
– Palpitação;
– Suor excessivo, principalmente à noite.

Quais são as causas da Leucemia?

As causas da Leucemia ainda são desconhecidas pela medicina. No entanto, suspeita-se que o surgimento do tipo de câncer esteja relacionado:

– a causas hereditárias;
– ao contato intenso com produtos químicos;
– ao contato intenso com radiação;
– ao tabagismo;
– ao contato com tratamentos para outros tipos de câncer, como a quimioterapia;
– à Síndrome de Down.

De forma geral, a principal suspeita da medicina é que a principal causa da Leucemia seja a carga hereditária, haja vista que os indivíduos com parentes próximos portadores desse tipo de câncer têm três vezes mais chance de desenvolver a doença ao longo da vida. Para estes, o indicado é que se faça o tratamento de prevenção à Leucemia, que é feito durante toda a vida com o objetivo de fazer com que as células leucêmicas não se desenvolvam.

Como é realizado o tratamento da Leucemia?

O tratamento para Leucemia inclui radioterapia (método para destruir células tumorais), quimioterapia (utilização de compostos químicos a fim de eliminar as células cancerígenas), terapia dirigida e transplante de medula óssea. Nesse último tipo de tratamento, que também é o mais popular para a doença, é necessário que o indivíduo que possui Leucemia recorra a um doador de medula óssea compatível, que, normalmente, é um parente de primeiro grau.

De forma geral, o tipo de tratamento é escolhido de acordo com o tipo e a intensidade da Leucemia, haja vista que existem dois tipos da doença e ela pode ser diagnosticada em estágios diferentes. Há portadores do câncer nos quais a doença demora mais para se manifestar, enquanto em outros a Leucemia evolui de forma mais intensa e em menor tempo. O tratamento, nos casos em que o câncer que afeta o sangue não está tão avançado, tende a não demorar muito.

Existe método de prevenção à Leucemia?

O único método de prevenção ao tipo de câncer se refere ao tratamento preventivo, descrito no tópico anterior deste artigo, que é realizado em indivíduos com parentes de primeiro grau que tiveram a doença. Outra situação de prevenção ao câncer sanguíneo envolve as pessoas que já tiveram a Leucemia e devem fazer, regularmente, exames de sangue para acompanhamento do quadro clínico.