Como tratar e acabar com a caspa


Você sabia que a caspa é uma condição que afeta algo em torno de 40% de toda a população mundial pelo menos uma vez por ano? Pois é. Neste sentido, o problema pode ser muito mais comum do que você imagina.

Mas afinal, o que será que você sabe sobre a caspa, seus sintomas, causas, tratamentos e formas de se prevenir? Se não souber muito, não tem com o que se preocupar: acabou de chegar ao lugar certo. A seguir, confira tudo sobre esta condição.

O que é a caspa?

A caspa, condição também conhecida como seborreia ou dermatite seborreica, é um probleminha que afeta grande parte da população, pelo menos uma vez na vida.

A pré-inflamação que afeta o couro cabeludo causa descamação e ruborização na região onde os fios de cabelo nascem. E é quando essa pele começa a se desprender que as tão temidas crostas brancas decidem “dar as caras”.

A caspa pode estar atrelada aos mais variados fatores – proliferação de fungos, sol excessivo no couro cabeludo e até mesmo algumas doenças. Os tratamentos também variam de acordo com o tipo de caspa e com a própria gravidade de sua manifestação.

Uma curiosidade interessante é que geralmente o público masculino apresenta mais casos do que quando em comparação ao feminino.

Sinais e Sintomas

O sintoma da caspa é basicamente o mesmo em todos os casos: descamação do couro cabeludo, fazendo com que pequenas crostas brancas sejam formadas e desprendidas do local onde a pré-inflamação ocorre.

A grande maioria das pessoas apresenta esses sintomas no couro cabeludo. Porém, a caspa também pode se manifestar em outros lugares com pelos (especialmente no público masculino), como nas sobrancelhas, barbas, dentro do nariz, costas ou atrás da orelha.

Causas

Como já vimos lá em cima, as causas podem ser bem variadas. A seguir, vamos conhecer as principais delas.

  • Clima muito seco

Se você vive em uma região de clima seco, pode se preparar: muito possivelmente você será premiado (a) com muitas manifestações de caspa ao longo da vida.

  • Estresse recorrente

Se você é uma pessoa que se irrita com facilidade, também tem mais chances de desenvolver a caspa. Isso porque tanto as condições de estresse como de ansiedade podem resultar nesta pré-inflamação.

  • Alterações hormonais

Alterações hormonais também podem ser responsáveis pelo surgimento e proliferação de caspas. Não à toa, mulheres no período da TPM (quando as alterações hormonais são bem expressivas) estão extremamente susceptíveis ao desenvolvimento da condição.

  • Fazer muitas químicas

Se você está sempre fazendo alisamentos, escovas, colorações, mechas e outros procedimentos químicos no cabelo, saiba que todos eles também podem causar a caspa – já que deixam o couro cabeludo muito mais sensível.

Como se prevenir da caspa?

Felizmente, alguns cuidados simples são extremamente eficazes na prevenção da caspa. A seguir, confira quais são eles.

  • Lave bem os cabelos: e jamais lave-os todos os dias, a não ser que eles sejam extremamente oleosos. Aplique o shampoo levemente e deixe por 60 segundos antes de tirar. Na hora do condicionar, jamais o passe no couro cabeludo: mas apenas abaixo da linha da orelha;
  • No caso dos homens, que usem barba, não se esqueça de lavar também a sua barba com shampoo, pois a barba também pode criar caspa!
  • Evite tomar banhos muito quentes: a água fervendo estimula a oleosidade na raiz, e consequentemente, o surgimento de caspas. Sendo assim, mesmo nos dias mais frios, prefira tomar banho em água morna;
  • Evite ao máximo condições de estresse e irritabilidade;
  • Banhe-se na água do mar: A praia, assim como a água do mar é muito bom para o tratamento de diversas doenças da pele, e para tratar a caspa é excelente, assim como para prevenir o aparecimento.
  • Mantenha o organismo sempre hidratado, bebendo pelo menos 2 litros de água por dia;
  • Tenha uma alimentação saudável e o mais livre possível de gorduras saturadas;
  • Não durma com os cabelos úmidos ou molhados: já que isso é um verdadeiro convite para que os fungos se proliferem no couro cabeludo;
  • Evite usar chapéus, bonés e gorros com muita frequência;

Métodos de como tratar a caspa

E se você não se preveniu da melhor maneira, não tem problema: o tratamento da caspa é simples e eficaz, apesar de exigir dedicação por parte do paciente.

Geralmente os shampoos anti caspas de tratamento são os primeiros a serem recomendados. Entre eles podemos destacar o anti-caspa Ducray, Bio-Medicin e Kerium DS. Porém, estes shampoos anti-caspa devem ser usados unicamente em situações de caspa! Se o seu cabelo não estiver afetado com esta situação, não insista neste tipo de shampoos, ou caso contrário, quando tiver mesmo uma situação de caspa, o shampoo pode já não ser eficaz!

Lavar o cabelo com shampoos que possuem na fórmula substâncias como sulfeto de selênio, cetoconazol e ciclopirox olamina também pode ser uma alternativa para o tratamento da condição.

Para caspas com coceira ou inflamação, ou seja, casos mais graves da condição, soluções tópicas com antifúngicos, ácido salicílico ou corticoides também podem ser recomendadas.

Medicamentos como o espironolactona, por sua vez, podem ser indicados para indivíduos com oleosidade excessiva nos fios de cabelo – o que faz com que a caspa se manifeste com uma frequência muito excessiva, porém, antes de ponderar este medicamento, aconselhe-se com o seu médico.

Um tratamento muito frequente para este problema, é lavar com água do mar, como foi referido na prevenção! Banhe-se na praia e para além de ser um excelente tratamento, ainda está a prevenir futuras recorrências de caspa.

Também para casos mais graves (e igualmente raros) a fototerapia é um procedimento estético recomendado. Ele consiste na exposição do couro cabeludo a uma luz especial azulada, capaz de ‘exterminar’ as caspas.