Como Tratar Ejaculação Precoce


Você já teve ou ainda sofre com a ejaculação precoce? Saiba que este problema é muito comum, no entanto, para a maioria dos homens ainda é um tabu. Por vergonha ou timidez, muitos acabam negligenciando o problema e privando-se de uma vida sexual normal.

Muitos homens (e mulheres também), se perguntam: Será que existe tratamento para a ejaculação precoce? A resposta é SIM! Existe tratamento para a ejaculação precoce. O primeiro passo, claro, é admitir o problema, e procurar ajuda profissional.

Veja também: Como deixar de ter ejaculação precoce

O que é ejaculação precoce?

A ejaculação precoce é a incapacidade que alguns homens têm para controlar a ejaculação durante o ato sexual. Pode acontecer antes de chegar a cinco minutos de relação sexual. Em alguns casos, a ejaculação acontece antes mesmo da penetração. A ejaculação precoce não é uma doença, mas uma disfunção sexual. Atinge cerca de 30% dos homens.

Homens que sofrem de ejaculação precoce, normalmente, não apresentam problemas no sistema genital (formado pelo pênis, testículos, próstata e outras glândulas sexuais). Na maioria dos casos, é um problema de ordem comportamental, ou seja, de fundo psicológico. No entanto, a ejaculação precoce pode ocorrer devido a causas orgânicas, como alterações de hormônios como a serotonina, que regula o sono e o humor; problema na tireoide; prostatite, hipersensibilidade da glande e disfunção erétil (medo de não conseguir manter a ereção pode levar à ejaculação precoce).

Ejaculação precoce primária e secundária

Quando surge no início da vida sexual, a ejaculação precoce é enquadrada como ejaculação precoce primária. Se o problema começa após um período de vida sexual, a ejaculação precoce é classificada como secundária. Existem ainda casos de ejaculação precoce ocasional, ou seja, que acontece em algumas relações sexuais.

Segundo especialistas, a ejaculação precoce primária está associada a traumas como abuso ou violência sexual; repreensão ou punição ao ser flagrado se masturbando; visão deturpada do sexo; sentimento de culpa; falta de autoestima; insegurança, ansiedade e medo de não agradar a parceira e/ou parceiro sexual.

Já a ejaculação precoce secundária está relacionada ao sentimento de inferioridade que o homem desenvolve em relação à mulher. Ou seja, o homem se sente incapaz de satisfazer a mulher. Na hora do sexo, não consegue controlar a ejaculação. Vergonha e frustração agravam ainda mais a situação. Por pressão social, o homem sente que tem a obrigação de provar, a todo momento, sua masculinidade, seja pelo desempenho sexual ou pela quantidade de relações sexuais que mantém ao longo da vida. Homens que vivenciaram um período com impotência sexual ou diminuição da libido também podem ter ejaculação precoce ao retomar a vida sexual.

Tratamento da ejaculação precoce

A ejaculação precoce é tratada basicamente através de psicoterapia sexual e/ou farmacoterapia. Para isso, obviamente, é necessário passar por consulta médica, fazer alguns exames como dosagem hormonal. De modo geral, o tratamento inclui técnicas para controlar a ejaculação precoce, tratamento médico e/ou psicológico e uso de medicamento.

Controle da ejaculação

Concentre-se nas preliminares, adiando a penetração e contendo o nível de excitação. Pausar o ato sexual, retirando o pênis da vagina e comprimindo a glande por alguns segundos, também pode ajudar a retardar a ejaculação. Aprenda a controlar a ejaculação durante a masturbação. Use camisinhas mais grossas, que reduzam a sensibilidade do pênis no contato com a vagina. Massagem relaxante antes do sexo e outros carinhos são importantes para prolongar a intimidade. O ideal é evitar relações sexuais quando não há muito tempo para ficar juntos. Você pode ter uma ejaculação precoce, no início da relação, mas nada impede de continuar, após uma pausa. E satisfazer sua parceira de outras formas.

Tratamento psicológico

Homens que sofrem de ansiedade, vivenciaram situações traumáticas e outros problemas de ordem psicológica e emocional, devem buscar ajuda profissional. Quanto mais cedo, maiores as chances de voltar a ter uma vida sexual normal e satisfatória. A terapia, nesses casos, é muito importante para alcançar os “gatilhos” que provocam a ejaculação precoce. Procure ajuda profissional, logo que perceber que o problema não é ocasional.

Uso de medicamentos

Cremes anestésicos de ação sistêmica ou local e preservativos especiais diminuem a sensibilidade do pênis. Conforme o diagnóstico, o médico poderá prescrever medicação antidepressiva. Só não pode tomar remédio por conta própria, porque determinados medicamentos podem agravar o problema. Não se iluda com receitas caseiras. É fundamental saber quais os fatores que desencadeiam a ejaculação precoce para fazer o tratamento adequado das causas. Lembre-se: ejaculação precoce não é uma doença, mas um sintoma de outros problemas.

Prevenção da ejaculação precoce

Para ter uma vida sexual saudável, é importante cuidar do corpo e da mente. Alimentação balanceada, atividades esportivas, ioga, alongamento, relaxamento, meditação, sono regular, convivência social, lazer e exames médicos periódicos a fim de prevenir doenças sexualmente transmissíveis, câncer de próstata, entre outros problemas de saúde são importantes para viver com equilíbrio. Estresse e ansiedade são extremamente nocivos à saúde e, obviamente, afetam a vida sexual de qualquer pessoa; Para os homens, pode resultar em ejaculação precoce e impotência sexual.

Uma ou outra ejaculação precoce pode ser normal, porém, se o problema persistir, é necessário buscar ajuda profissional com um médico urologista ou um terapeuta sexual. Não sinta vergonha ou constrangimento, pois este problema é mais comum do que você imagina. Caso você tenha uma relação estável (namorada ou esposa), converse sobre o assunto com sua companheira.

Afinal, se o problema afeta a vida do casal, por que não dividi-lo e buscar orientação profissional juntos? O diálogo, sem dúvida, ajuda a reduzir a tensão psicológica e emocional. Falar sobre o assunto abertamente aumenta a intimidade e a confiança do casal. E isto se reflete, naturalmente, na vida sexual. Portanto, não aprenda a conviver com a ejaculação precoce. Encare o problema e busque ajuda hoje mesmo!

Veja também: Como curar Impotência Sexual Masculina